Rússia está descontente que a Turquia vendeu drones de combate para a Ucrânia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

9 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na sexta-feira, um alto funcionário turco em uma reunião com a mídia estrangeira disse que a Rússia expressou insatisfação com a Turquia sobre o fornecimento de drones para a Ucrânia.

“Os russos estão indignados e reclamam de vez em quando sobre as vendas de drones. Antes reclamavam e reclamam agora”, disse o responsável, acrescentando que “já demos uma resposta… que são empresas privadas, e essas compras de drones foram feitas, inclusive antes da guerra.” Mesmo antes da invasão russa, a Ucrânia comprou 50 drones Bayraktar TB2 e, em março, um lote adicional. Além disso, antes do início da guerra, a Turquia até assinou um acordo com a Ucrânia sobre a produção conjunta de drones, o que causou uma reação fortemente negativa de Moscou.

Os drones de combate foram usados no Iraque, Síria e Líbia, bem como no Azerbaijão durante a guerra de Nagorno-Karabakh. Segundo especialistas, esses drones são mais baratos que seus concorrentes ocidentais, mas ao mesmo tempo têm características comparativas. O Bayraktar TB2 pode permanecer no ar por até 24 horas, seu alcance de voo é de 150 quilômetros e sua velocidade máxima é de 220 km/h.

Fontes