Produção agrícola fecha 2007 com resultado recorde e aumento de 13,7% sobre 2006

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

17 de julho de 2008

A produção agrícola brasileira de grãos fechou 2007 em 133,3 milhões de toneladas colhidas, o maior resultado da história, com incremento de 13,7% em comparação à de 2006.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado recorde foi influenciado pelo bom desempenho da soja, com aumento de 10,6% sobre a safra anterior; e do milho, que acusou incremento de 21,5%, garantindo o crescimento da produção.

Os dados fazem parte da Pesquisa Agrícola Municipal – Cereais, Leguminosas e Oleaginosas, divulgada hoje (17). Pelo levantamento do IBGE, a valor da produção chegou a crescer 36,5% de 2006 para 2007, atingindo R$ 55,9 bilhões – o que significou um acréscimo de quase R$ 15 bilhões entre um ano e outro.

Mesmo com crescimento, quando a base de comparação são os anos de 2003 e 2004, o resultado é inferior. Em 2003 o valor referente ao faturamento da safra chegou a R$ 58 bilhões, volume que passou a R$ 63,4 bilhões no ano seguinte.

Os dados que estão sendo divulgados pelo IBGE mostram, por outro lado, que o avanço dos preços no mercado externo impulsionaram os produtores brasileiros, que ampliaram a área cultivada em 11,5% - principalmente na segunda safra.

“O aquecimento dos preços do milho no mercado externo deveu-se ao fato de os Estados Unidos – maior produtor e exportador mundial – ter destinado parte da sua produção à fabricação do etanol, com o objetivo de diminuir a dependência do petróleo, que tem atingido preços elevados no mercado internacional”, opina o IBGE.

Ao contrário, no Brasil o álcool é produzido a partir da cana de açúcar e, por isso mesmo, há maior competitividade para o produto brasileiro no mercado externo, mesmo com o Estados Unidos subvencionando a sua produção de etanol.


Fontes