Presidente da Google do Brasil se compromete a colaborar com o combate à pedofilia na rede

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de abril de 2008

O presidente da Google do Brasil, Alexandre Hohagen, se comprometeu hoje (9) com as autoridades brasileiras a colaborar para a identificação, punição e prevenção de crimes sexuais contra crianças no site de relacionamentos Orkut. Hohagen participou de audiência pública na CPI da Pedofilia.

A Google vem sendo acusada pelo Ministério Público e pela organização não-governamental Safernet, que faz monitoramento de crimes na rede, de dificultar as investigações, por não fornecer dados sobre os acusados e não armazenar as provas desse tipo de crime.

Segundo Hohagen, entre as propostas da Google estão a implementação de filtros de textos e imagens, trazer tecnologia para o Brasil, de modo que os dados possam ser armazenados aqui, e guardar por seis meses as informações de páginas retiradas do ar.


Fontes