Presidente da Argentina é criticado por dizer que brasileiros "saíram da selva" e argentinos "dos barcos"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Alberto Fernández, presidente da Argentina, se envolveu numa polêmica hoje à tarde - e não foi perdoado nas redes sociais e pela imprensa.

Tudo aconteceu durante um evento oficial de boas-vindas ao primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, quando Fernández enfatizou que "Os mexicanos saíram dos índios, os brasileiros saíram da selva, mas nós os argentinos, chegamos dos barcos. Eram barcos vindos da Europa".

Não fosse a fala em si (assista aqui), que foi interpretada como sendo de cunho racista, o Clarín reportou que o presidente "cometeu um erro chamativo" ao creditar o texto ao poeta mexicano Octavio Paz, ganhador do Nobel de Literatura. Segundo o Clarín, o autor do dito é o cantor de rock argentino Litto Nebbia.

Reações

"A frase, carregada de polêmica devido a que a imigração se deu não só na Argentina, mas em toda América, incluindo México e Brasil, esteve mal ajustada pelo presidente", enfatizou o Clarín. Apresentadores do La Nación disseram que o comentário causou indignação no Brasil (veja aqui).

Já Ariel Palacios, correspondente da Globo News em Buenos Aires para a América Latina, escreveu em seu Twitter: "O presidente Fernández hoje se declarou um “europeísta” (...) Além de pronunciar uma declaração racista, o presidente Fernández confunde a autoria de uma frase". Em resposta a Ariel, Wellington C. Saraiva, do Ministério Público Federal e Mestre em Direito, escreveu: "Isso é racismo rasteiro e chocante".

Mais de 500 pessoas comentaram um tuíte feito por Fernández no final da tarde aqui) sobre o encontro com Sánchez. Uma usuária, Miriam, escreveu (ver aqui): "Te equivocaste ao citar Octavio Paz (...) que antes se referia a gente como tu que não tem progenitora. Ignorante".

Outra usuária, Profe Historia, escreveu (ver aqui): "Muito infeliz a frase 'os argentinos vieram dos barcos'. Não havia povos nativos em nosso país? Caiu muito mal a frase".

No Brasil, a fala racista repercutiu na grande imprensa, em websites da Folha de São Paulo (aqui), O Globo (aqui), Estadão (aqui) e outros.

No México não foi diferente e o assunto apareceu no website da Televisa (aqui) e no do jornal mais lido do país, o El Universal (aqui), que reportou que Fernández se "tornou tendência" após a fala.

Pedido de desculpas

Fernández pediu desculpas, mas os jornalistas Pablo Rossi e Eduardo Feinmann do La Nación disseram que ele fez uma "falsa retificação", enfatizando ainda que o presidente é professor universitário. Segundo os jornalistas, o caso se transformou numa "vergonha nacional".

Ambos enfatizaram ainda que o Brasil recebeu 5,5 milhões de migrantes europeus, vindos da Alemanha, Itália e outros países em meados dos anos 1800, e que toda população da América Latina é fruto da miscigenação.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit