Preços de produtos agrícolas em São Tomé e Príncipe atingem níveis insuportáveis

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de outubro de 2020

Governo promete estabilizar a inflação, economista defende incentivos para aumentar a produção

Os preços dos produtos agrícolas locais dispararam em São Tomé e Príncipe. Enquanto o governo promete medidas para estabilizar a inflação, economistas defendem ser preciso criar incentivos para aumentar a produção.

Quem já não suporta a subida galopante dos preços dos produtos agrícolas locais são os cidadãos de baixa renda, ou seja mais de 90 por cento da população.

“Está tudo muito caro, banana, mandioca, hortaliças, já não dá para compar”, afirma uma cidadã no mercado.

Perante o cenário, o ministro da Agricultura, Pescas e Desenvolvimento Rural, Francisco Ramos, promete “medidas para conter o aumento de preços dos produtos da cesta básica nacional”.

“Temos que iniciar procedimentos com vista à estabilização de preços no mercado”, afirma Ramos. Entretanto, para o economista Zeferino de Ceita, não bastam medidas administrativas para estabilizar o preço.

“É urgente a criação de incentivos para aumentar a produção agrícola”, defende Ceita, para quem a subida vertiginosa dos preços dos produtos locais também tem ligação à pandemia da COVID-19, que fez diminuir a importação nos setes meses.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com