Polícia brasileira prende suspeitos de integrar grupo que fazia apologia de ódio contra judeus e negros

16 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Três pessoas foram presas nesta quinta-feira, 16, no Rio de Janeiro, Brasil, na Operação Bergon, levada a cabo pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Estado contra um grupo extremista que fazia apologia ao nazismo e disseminava ódio contra negros e judeus nas redes sociais.

A operação envolveu acções de busca e apreensão de documentos e equipamentos também em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O portal G1, da Globo, diz que em Maio a polícia deteve no Rio de Janeiro José Raphael Tomas Zéfiro, por envolvimento com o grupo e encontrou em equipamentos aprrendidos havia indícios sobre a existência de grupos de indivíduos que se autodeclaram nazistas, ultranacionalistas e nacional-socialistas, associados para praticar e incitar atos discriminatórios.

A polícia e o Ministério Pública prometem pronunciar-se mais tarde.

Fontes