Partido dos Trabalhadores pede para que seja concedido asilo político para líder das FARC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de maio de 2006

Brasil

O Partido dos Trabalhadores (PT) aprovou uma moção que pede ao  CONARE (Conselho Nacional de Refugiados) para que o Brasil conceda asilo político para Olivério Medina, relações públicas internacional das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). 

A resolução foi decidida durante o décimo e terceiro Encontro Nacional realizado em São Paulo nos dias 28 e 30 de abril deste ano.

Segundo o PT, o apelo ao CONARE baseia-se em três motivos principais:

a) Olivério Medina é casado com uma brasileira;
b) caso não receba o status de refugiado, corre o risco de ser extraditado para os Estados Unidos;
c) o Brasil tem uma tradição de conceder asilo por razões humanitárias.

O PT é o mesmo partido do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O líder das FARC Francisco Antonio Cadenas Collazzos, conhecido como "Olivério Medina", "Padre Medina" ou "el Cura Camilo", foi preso pela Polícia Federal em 24 de agosto de 2005. O pedido de prisão do colombiano Olivério Medina foi expedido pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que atendeu uma solicitação do governo da Colômbia, o qual acusa Medina de homicídio e terrorismo, além de suas ligações com as FARC.

Desde sua prisão, vários políticos, autoridades e pessoas da sociedade civil se mobilizam pela liberdade de Collazzos e para evitar que ele seja extraditado para a Colômbia.

Ver também

Fontes