Papa Francisco compara a guerra da Rússia contra a Ucrânia a uma fome devastadora da era de Stalin

Papa Francisco

24 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Papa Francisco comparou ontem a guerra na Ucrânia ao “terrível genocídio causado artificialmente por Josef Stalin” quando a política do ditador soviético causaram uma fome devastadora na Ucrânia que se acredita ter matado mais de 3 milhões de pessoas.

“Rezemos pelas vítimas deste genocídio e rezemos por todos os ucranianos, crianças, mulheres e idosos, bebês que hoje sofrem o martírio da agressão”, disse ele.

O fato de Francisco relacionar a situação da Ucrânia atualmente com a de 90 anos atrás, e sua disposição de chamá-lo de “genocídio” marcou uma forte escalada na retórica papal contra a Rússia.

A Ucrânia tem sido um grande produtor de grãos. As ordens de Stalin em 1932 para coletivizar fazendas na Ucrânia e confiscar a maior parte dos grãos levaram à fome, que muitos outros historiadores acreditam ser uma tentativa deliberada de destruir a identidade nacional ucraniana após a formação da União Soviética.

Papa Francisco é o primeiro pontífice não europeu em mais de 1 200 anos.

Fontes[editar | editar código-fonte]