Palestino lança o carro contra alvo militar e é morto a tiros em Israel

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de setembro de 2008

Jerusalém, Israel — Dezenove israelenses, a maioria de soldados, ficaram feridos hoje à noite quando um palestino lançou o seu carro contra o grupo, num cruzamento perto da Cidade Velha de Jerusalém, no terceiro ataque do gênero nas últimas semanas, disse a polícia. "Podemos confirmar que foi um ataque terrorista", afirmou o porta-voz da polícia Micky Rosenfeld. "O homem foi baleado e morto". Segundo testemunhas, um segurança da prefeitura de Jerusalém matou o autor do ataque com dois tiros.

"Um homem jogou o veículo contra um grupo de pessoas em Kikar Tzahal (também conhecido como o quadrilátero das Forças de Defesa de Israel)", disse o porta-voz.

O ataque ocorreu às 23h (17h em Brasília) em uma rua movimentada próxima à linha invisível que separa os bairros árabe e judeu, no centro de Jerusalém, perto da Cidade Velha.

O comandante da polícia de Jerusalém, Aharon Franco, disse que o condutor do carro, um BMW, foi alvejado e morto por um oficial do exército que estava no grupo. Franco disse que o condutor era um palestino residente em Jerusalém Oriental, que aparentemente atuou sozinho.

A TV israelense disse que o carro estava registrado em nome de um residente de Jabel Mukaber, uma aldeia árabe no interior dos limites de Jerusalém.

A rádio de Israel disse que os soldados, da Arma de Artilharia passeavam pela cidade antes do feriado do Novo Ano Judaico, na próxima semana.

As ambulâncias e unidades da polícia acorreram ao local e os serviços de socorro evacuaram os feridos para hospitais de Jerusalém. A polícia disse que dos 13 feridos, dois estavam em estado grave e os restantes eram feridos menores. Os médicos nos hospitais disseram que se encontravam todos conscientes e que estavam a ser tratados.

A identidade do suposto autor do ataque não foi imediatamente divulgada, mas relatos sugerem que ele seria o árabe palestino.

O ataque com veículo motorizado de único palestino contra alvo contra israelenses levou o país relembrar outros dois ataques de tratores. Em julho, em espaço de duas semanas, palestinos residentes em Jerusalém, fizeram dois ataques com tratores da construção civil, matando três pessoas e ferindo várias outras. Os atacantes foram mortos a tiro pela polícia e soldados.

Fontes