Países da UE começam novamente a tornar mais rígidas as regras de entrada

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

Os turistas europeus esperavam que o verão do hemisfério norte deste ano tivesse um movimento desimpedido e livre de restrições de viagem, mas os países do sul da Europa agora estão lutando para impor restrições à pandemia em meio ao alarme com o aumento de casos da variante delta, uma cepa de coronavírus altamente contagiosa detectado pela primeira vez na Índia.

Espanha, Portugal, Grécia, Chipre e Malta estiveram entre os primeiros países a reabrir no início deste ano, mas agora estão aumentando as restrições de entrada para turistas que não receberam as vacinas mais usadas - Pfizer e AstraZeneca.

A França e a Alemanha estão alertando os cidadãos contra férias na Espanha e em Portugal. E a Alemanha acrescentou Chipre à sua lista de “países preocupantes” - alemães não vacinados que visitarem a ilha terão que se isolar ao voltar para casa.

Os movimentos graduais dos governos nacionais espelham o que aconteceu no ano passado, quando os governos nacionais evitaram os apelos de Bruxelas para agirem coletivamente e testaram o acordo de Schengen de liberdade de movimento.

Restrições anunciadas abruptamente também estão piorando as indústrias de transporte aéreo, turismo e hospitalidade do continente. Eles nutriam esperanças de uma forte recuperação dos negócios nos próximos meses, o suficiente para começar a reparar os graves danos econômicos que a pandemia infligiu a eles.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit