Os 7 anos mais quentes registrados foram os últimos 7, reporta relatório do Copernicus

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

12 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Copernicus Climate Change Service (C3S), implementado pelo European Centre for Medium-Range Weather Forecasts (ECMWF) em nome da Comissão Europeia com financiamento da União Europeia, divulgou novos dados que mostram que globalmente os últimos sete anos foram os sete mais quentes já registrados. Nesses sete anos, 2021 está entre os anos mais frios, ao lado de 2015 e 2018. Enquanto isso, a Europa experimentou seu verão mais quente já registrado, próximo aos verões mais quentes anteriores, de 2010 e 2018. Em conjunto com o Copernicus Atmosphere Monitoring Service (CAMS), o C3S também relatou que análises preliminares de medições de satélite confirmaram que as concentrações atmosféricas de gases de efeito estufa continuaram a aumentar em 2021, com os níveis de dióxido de carbono (CO2) atingindo um recorde anual médio de aproximadamente 414ppm e o metano (CH4) um recorde anual de aproximadamente 1876ppb. As emissões de carbono com os incêndios florestais em todo o mundo totalizaram 1850 megatoneladas, especialmente alimentadas por incêndios na Sibéria. Isso foi um pouco maior do que no ano passado (1750 megatoneladas de emissões de carbono), embora a tendência desde 2003 seja de declínio.

Temperaturas globais do ar na superfície

Globalmente, os primeiros cinco meses de 2021 experimentaram temperaturas relativamente baixas em comparação com os últimos anos. De junho a outubro, no entanto, as temperaturas mensais foram consistentemente pelo menos entre as quartas mais quentes já registradas. As temperaturas dos últimos 30 anos (1991-2020) estiveram cerca de 0,9°C acima do nível pré-industrial. Em comparação com este último período de referência de 30 anos, as regiões com temperaturas mais acima da média incluem uma faixa que se estende desde a costa oeste dos EUA e Canadá até o nordeste do Canadá e Groenlândia, bem como grandes partes do centro e norte da África e do Oriente Médio Leste. As temperaturas mais abaixo da média foram encontradas no oeste e leste da Sibéria, no Alasca, sobre o Pacífico central e leste – concomitante com as condições de La Niña no início e no final do ano.

O Copernicus

O Copernicus é o Programa de Observação da Terra da União Europeia e atua sob o lema "olhando para o nosso planeta e o seu ambiente para o benefício máximo de todos os cidadãos europeus".

Notícias Relacionadas

Fontes

  • en Copernicus: Globally, the seven hottest years on record were the last seven; carbon dioxide and methane concentrations continue to rise — Copernicus, 10 de janeiro de 2022.
Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit