Opositor russo criticou Putin em rádio horas antes de ser assassinado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

28 de fevereiro de 2015

Em um discurso crítico sobre a Ucrânia e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, o opositor russo Boris Nemtsov participou de um programa em uma rádio de Moscou (ou Moscovo) na sexta-feira (27), três horas antes de ser assassinado, e dois dias antes de uma manifestação da oposição, prevista para amanhã (1º). O movimento foi cancelado. Durante 45 minutos, Nemtsov apresentou as suas propostas para “mudar a Rússia”, na rádio Ekho Moskvy, de Moscou. "Esta manifestação pede o fim imediato da guerra com a Ucrânia, ela exige que Putin acabe com a sua agressão", disse na entrevista.

Boris Nemtsov expressou também a sua posição sobre a crise econômica na Rússia. "A causa da crise é a agressão [da Ucrânia], que foi seguida de sanções e de fugas de capitais, tudo por causa da agressão sem sentido travada contra a Ucrânia por Putin", acusou Boris Nemtsov que, assim como Kiev e o Ocidente, considerou que Moscou enviou tropas para apoiar os separatistas pró-Rússia no Leste da Ucrânia, algo que o Kremlin sempre negou.

Boris Nemtsov foi assassinado no centro de Moscou, e o presidente russo reagiu, considerando o assassinato de seu crítico “uma provocação”, já que ele foi morto cerca de 200 metros à frente do Kremlin (residência oficial presidencial), cujo assassinato foi presenciado por várias testemunhas, entre elas uma jovem modelo de origem ucraniana, que era namorada. Entre os vários cargos políticos ocupados por Nemtsov, que tinha 55 anos, estão o de governador da região de Nizhny Novgorod – no centro da Federação russa –, deputado e vice-primeiro-ministro no final dos anos 1990, sob a presidência de Boris Yeltsin. Depois de sair do Parlamento, em 2003, liderou vários partidos e grupos da oposição.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati