Obra do novo prédio do Instituto de Meio Ambiente do Acre deve ser entregue em dezembro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O espaço acanhado, insuficiente para comportar todo o corpo técnico do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), vai ficar para trás. Até dezembro deste ano, o Imac terá novo endereço, com uma estrutura física capaz de oferecer melhores condições de trabalho para os servidores. As obras do novo prédio estão avançadas e, pelos cálculos do presidente André Hassem, o prazo de 240 dias para a conclusão será cumprido.

O prédio está sendo construído ao lado do Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública (Cieps), da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), e vai integrar um complexo administrativo onde também já funciona o Batalhão Ambiental. Com um investimento de R$ 5,3 milhões oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), conseguidos graças a atuação do secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, o espaço vai contar com salas mais amplas, estacionamento, sala para atendimento, gabinete e auditório, que será incluso na segunda etapa da obra.

A localização é um ponto positivo, destaca Hassem, ao comparar o local atual, na Avenida Brasil, centro de Rio Branco, onde, segundo ele, já não há mais condições físicas para o funcionamento do Instituto.

Na última quinta-feira, o governador Gladson Cameli fez uma visita técnica ao canteiro de obras e constatou o andamento dos serviços. “Esse projeto é resultado de um esforço do governo e os benefícios do novo espaço é que o Acre terá um dos melhores aparelhamentos na área ambiental. Estamos no eixo da BR-364, com acesso facilitado para atender nosso público”, destaca Cameli.

Ainda na quinta-feira, 1º, a deputada federal Vanda Milani também visitou a sede da obra e enfatizou que está a disposição para ajudar no que for necessário, tendo em vista que a obra será um marco para a área ambiental no Acre.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit