ONU decide investigar assassinatos de manifestantes iranianos

25 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A ONU disse no dia 24 que investigaria a repressão e a morte de manifestantes no Irã.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (OHCHR) decidiu criar uma nova comissão para investigar a repressão de manifestantes antigovernamentais no Irã.

Volker Türk, representante do ACNUDH, disse que o Irã está enfrentando uma "crise total de direitos humanos" após a repressão iraniana aos manifestantes.

Um representante turco disse que as forças de segurança iranianas responderam com força letal a manifestantes pacíficos desarmados.

Mais de 14.000 pessoas foram presas em conexão com os protestos, pelo menos 21 foram condenadas à morte e seis já foram executadas, afirmou.

Ele pediu um “processo de investigação independente, imparcial e transparente” das possíveis violações dos direitos humanos no Irã.

A decisão foi aprovada por votação, com 25 votos a favor, 6 votos contra e 16 abstenções.

Anteriormente, o representante do Irã em Genebra disse que o ataque do Ocidente ao Irã por meio da Comissão de Direitos Humanos era "terrível e vergonhoso".

Fontes