Número de mortos na Croácia após terremoto sobe para sete; governo declara luto oficial

30 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Região do terremoto

Uma menina em Petrinja, cinco pessoas em Majske Poljane, perto de Glina, e uma pessoa em Lekenik: este é o saldo de mortes após o terremoto de 6,2 graus na Escala de Richter que afetou diversas cidades no Condado de Sisak-Moslavina na Croácia ontem. Outras vinte e seis pessoas ficaram feridas.

O primeiro-ministro Andrej Plenkovic disse hoje que "nos solidarizamos com as famílias dos mortos e feridos" e declarou o próximo dia 02 de janeiro como o dia de luto oficial no país.

Ele também anunciou que uma conta oficial havia sido aberta no Tesouro do Estado para receber doações em dinheiro. "Esta é uma oportunidade para a Croácia mostrar mais uma vez seu grande coração, cuidado com os outros e empatia", completou.

Já o ministro das Finanças, Zdravko Maric, disse que HRK 120 milhões (cerca de 26 milhões de dólares) seriam destinados hoje para a área atingida, acrescentando que com a visita do comissário da União Europeia (UE) para a gestão de crises hoje, é possível que o país receba também dinheiro do fundo europeu previsto para este tipo de situação. Ele lembrou que, após o terremoto de Zagreb em março passado, a UE apoiou o país com 684 milhões de euros pagos pelo Fundo de Solidariedade.

Os hospitais em Sisak e Petrinja sofreram grandes danos e quase todos os pacientes tiveram que ser transferidos para hospitais de Zagreb, problema ainda mais complexo devido a pandemia de covid-19.

Notícias Relacionadas

Fontes