Mulher desaparece após onda do mar atingir grupo religioso na praia em Portugal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de fevereiro de 2017

Uma mulher está desaparecida desde a tarde (hora local) depois de uma forte onda marinha atingir ela e o grupo de pessoas que a acompanhava. O grupo foi arrastado ao mar, localizado na Praia de Costa Nova, no concelho de Ílhavo, no distrito de Aveiro, norte de Portugal. As informações são da imprensa portuguesa.

A mulher desaparecida tinha 34 anos e fazia parte dum grupo de 10 pessoas naturais de Tondela (Viseu) e Águeda (Aveiro) no areal, quando foram apanhados por onda e quatro delas foram arrastadas, mas só três conseguiram sairem a pé com sinais de hiportemia, já que o mar estava com temperatura baixa.

Ela fazia parte dum grupo de pessoas a fazer ritual religioso de oferendas ao mar em Ílhavo, quando o incidente ocorreu junto ao segundo esporão da praia, revelou o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Carlos Isabel. No local foram encontrados objectos como velas e colares, bem como alguns alimentos.

Tivemos relatos iniciais nesse sentido, mas não podemos estar a levantar falsas suspeitas enquanto não tivermos os factos todos apurados. (...) Tivemos dez pessoas que vieram observar o mar. Quatro aproximaram-se de mais e foram arrastadas.

Carlos Isabel, comandante da Capitania do Porto de Aveiro, à agência Lusa.

As três pessoas que saíram da água "estavam mais assustadas e molhadas", de acordo com Carlos Isabel, mas por precaução foram encaminhadas para o hospital. O comandante admitiu que o incidente ocorreu num local que, apesar de sinalizado, não era um dos principais focos de atenção das autoridades, "ao contrário do Furadouro e da Barra".

O alerta foi dado às autoridades às 19:45 (hora local) pelo 112 (telefone para emergências no país) e as operações de busca continuam, estão a decorrer numa área de dois quilómetros para norte e para sul do local do desaparecimento, junto ao segundo esporão da praia da Costa Nova pela Polícia Marinha e a noite a operação foi reforçada com um helicóptero da Força Aérea do país.

Segundo o sítio Diário de Notícias, o adjunto de operações da Protecção Civil, Marco Martins, afirmou ao sítio, que as três vítimas foram resgatadas e estavam com hipotermia, foram transportadas para o Hospital de Aveiro. “Tinham sinais de hipotermia e alguns arranhões, mas nada de grave”, disse o comandante dos Bombeiros de Ílhavo, Carlos Mouro, ao sítio Expresso.

Até às 21:00, foram registadas "cerca de 210 ocorrências com destaque para uma ocorrência mais significativa no concelho de Ílhavo, no distrito de Aveiro, quando quatro pessoas que se deslocavam junto à costa foram atingidas por uma onda", disse o adjunto Marco Martins, adjunto-nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil ao TSF.

As restantes pessoas que faziam parte do grupo que foram atingidas, mas que escaparam de serem arrastadas ao mar, foram identificadas e seguiram para as suas casas. O incidente ocorre um dia depois que autoridades portuguesas alertaram sobre forte onda marinha que terá lugar hoje (ver Notícia Relacionada). Até final da noite, a mulher desaparecida não foi encontrada.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati