Mortes em incêndios na Austrália chegam a 131 e devem aumentar, dizem autoridades

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

9 de fevereiro de 2009

Autoridades australianas informaram que o número de mortos nos incêndios florestais no estado de Vitória, no sul do país, subiu para 131 e deve aumentar ainda mais. O primeiro-ministro Kevin Rudd, em visita à região, disse que os incêndios estão provocando um massacre. As informações são da BBC Brasil.

De acordo com a polícia australiana, alguns incêndios foram provocados deliberadamente e estão sendo investigados. Milhares de bombeiros, com a ajuda de soldados, estão combatendo o que as autoridades chamam de os piores incêndios florestais da história da Austrália.

As chamas destruíram mais de 700 casas no estado de Victoria. Algumas pessoas morreram trancadas em seus carros, enquanto tentavam fugir dos incêndios. Cerca de 14 mil casas estão sem eletricidade.

O fogo teria se espalhado por mais de 300 mil hectares de florestas, plantações e cidades – uma área equivalente a 408 campos de futebol e um pouco maior que Luxemburgo. Duas cidades do estado, Marysville e Kinglake, foram quase completamente destruídas.

As altas temperaturas e o ar seco estão ajudando a espalhar o fogo. Na região de Gippsland, os incêndios foram controlados, mas a polícia informa que um incendiário começou novos focos. Hoje, as temperaturas caíram um pouco e os fortes ventos também perderam intensidade. Mesmo assim, o governador de Victoria, John Brumby, disse que os incêndios devem continuar nesta semana.

Fontes