Morte de mais um jovem negro pela polícia reacende tensao racial nos EUA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

25 de dezembro de 2014

Estados Unidos —

A morte de mais um jovem negro pela polícia de Berkeley, cidade do Missouri próxima de Ferguson, cenário de violentos protestos raciais nos últimos meses, reacendeu a tensão racial nos Estados Unidos. Neste caso, a vítima estava armada. O jovem, de 18 anos, identificado como Antonio Martin, morreu terça-feira (23) à noite, vítima de disparos efetuados por um policial branco. Ele estava em um posto de gasolina de Berkeley, distante 8 quilômetros de Ferguson, onde, em agosto, a morte de outro jovem negro desarmado desencadeou uma série de protestos no país.

O prefeito de Berkeley, Theodore Hoskins, disse que este caso não é comparável ao incidente em Ferguson e anunciou a abertura de investigação. Hoskins pediu para evitar “conclusões precipitadas” que possam provocar mais distúrbios como os registados nos últimos meses. O prefeito destacou que, diferentemente de Ferguson, Berkeley é uma cidade onde 85% da população são negros, incluindo ele próprio e o chefe do Departamento de Polícia.

O tiroteio causou algumas horas de tensão nas imediações. Aproximadamente 200 pessoas se reuniram em um protesto, que acabou em confronto com a polícia. Os conflitos terminaram na manhã de quarta-feira (24), com quatro pessoas detidas e dois polícias feridos. Segundo versão da polícia, o jovem estava armado e apontou a arma para o agente, que estava em um patrulhamento de rotina no posto de gasolina nos arredores de Berkeley. “Temendo pela sua vida, o agente disparou várias vezes contra o suspeito, ferindo-o mortalmente”, anunciou comunicado da polícia.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com