Moradores têm casas demolidas, mas têm de pagar à banca em Angola

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Província de Luanda, Angola.

Agência VOA

Localização de Viana, perto de Luanda.

Casos de residentes no bairro Mukula Angola, em Viana.

23 de fevereiro de 2015

Vários moradores que viram suas casas demolidas pelo Governo, no bairro Mukula Angola, em Viana, construíram as suas casas com recurso ao crédito bancário. Agora sem suas casas dizem não saber o que fazer.

Jorge Gabriel e Carlitos Augusto são dois exemplos de chefes de família que tiveram de recorrer ao crédito bancário para construir as suas casas no bairro Mukula Angola, em Viana. Hoje, no entanto, estão sem suas casas porque foram demolidas pelo Governo da província de Luanda. O pior é que não foram indemnizados e o Governo recusa a pagar qualquer compensação.

A única coisa certa que Gabriel e Augusto têm é uma divida nos bancos que devem liquidar em três anos.

“Foi com esse dinheiro que eu estava a fazer aqui o trabalho, fiz um plano para mudar de vida, já que vivemos numa condição precária, sou pai de família de seis filhos, infelizmente sem aviso prévio sem nada vieram e demoliram minha casa", conta Gabriel que está a três anos de liquidar a dívida.

Jorge Gabriel considera que este tempo todo vai “trabalhar como escravo para pagar um crédito que não me beneficiou em nada"

Carlitos Augusto, outro cidadão que viu sua casa demolida, tem mais três anos pela frente, para acabar de pagar a divida de dois milhões de cuanzas (cerca de 20 mil dólares norte americanos).

Para ele, este Governo não favorece o povo. "O nosso Governo neste momento não favorece em nada o povo, o governo quer viver sozinho”.

Os moradores do bairro Mukula Angola continuam ao relento desde que lhes foram demolidas as suas casas.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati