Micheletti diz que aceita antecipar eleições marcadas para novembro em Honduras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

3 de julho de 2009

O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, afirmou que aceita antecipar as eleições marcadas para 29 de novembro como uma tentativa de contornar a crise política que se instalou no país após o golpe de militar que tirou o presidente Manuel Zelaya do poder. As informações são da BBC Brasil.

Micheletti garantiu ontem (2) também que não irá se opor a um referendo para verificar se os hondurenhos querem a volta de Zelaya. Para ele, a estratégia deve integrar uma espécie de “acordo político” que ponha fim ao impasse em Honduras. O líder ressaltou, entretanto, que a consulta popular não poderá ser feita agora, porque o momento é “extremamente difícil” para o país.

Zelaya foi destituído do poder no último domingo (28), depois que militares invadiram o Palácio Presidencial, obrigando-o a embarcar para a Costa Rica. Na mesma data, estava marcado um referendo, que acabou não ocorrendo, para saber se os eleitores aprovariam uma outra consulta sobre a convocação de uma Assembleia Constituinte, nas eleições de novembro.

Os oposicionistas argumentam que Zelaya estava procurando modificar a Constituição de Honduras para concorrer a um segundo mandato presidencial, o que é proibido pela atual legislação. Após o golpe, Micheletti, que era presidente do Congresso, assumiu interinamente a liderança do Executivo.


Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati