Mega-Sena acumula pela sexta vez seguida e deverá pagar R$ 40 milhões

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência Brasil

24 de setembro de 2017

Pela sexta vez seguida, ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena. Os números sorteados ontem (23) à noite em Guararema (SP) foram 04, 10, 41, 44, 52 e 54.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, 39 pessoas acertaram a quina e receberão R$ 67.779,73 cada. Outros 4.001 apostadores acertaram quatro números e poderão sacar R$ 943,83 cada.

O próximo sorteio será na quarta-feira (27). Segundo a Caixa, o prêmio pode alcançar R$ 40 milhões.

Na poupança, o valor pode render mais de R$ 190 mil. O ganhador também pode comprar sete iates ou 14 casas de R$ 2,5 milhões cada.

A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer lotérica do país até as 19h do dia do concurso.

Saiba como é calculado o prêmio

O valor arrecadado com o concurso da Mega-Sena não é totalmente revertido em prêmio para o ganhador. Parte do montante é repassada ao governo federal para investimentos nas áreas de saúde, educação, segurança, cultura e esporte.

Além disso, há despesas de custeio do concurso, imposto de renda e outros, que fazem com que o prêmio bruto corresponda a 46% da arrecadação. Dessa porcentagem:

35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados (sena);

19% entre os acertadores de cinco números (quina);

19% entre os acertadores de quatro números (quadra);

22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos de final 0 ou 5.

5% ficam acumulados para a primeira faixa - sena - do último concurso do ano de final 0 ou 5.

Não havendo acertador em qualquer faixa, o valor acumula para o concurso seguinte, na respectiva faixa de premiação.

Os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao Tesouro Nacional para aplicação no Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati