Medidas adotadas em Congonhas geraram mais conforto, diz Infraero

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de março de 2008

As medidas adotadas pelo governo federal no ano passado para desafogar o Aeroporto Internacional de Congonhas, na zona sul da capital, significaram, na avaliação da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), mais conforto para os passageiros de Congonhas.

Desde o último final de semana o aeroporto voltou a operar com escalas e conexões, mas de acordo com a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o fluxo de passageiros no terminal não deve ser alterado, já que o número de pousos e decolagens continuará sendo de 30 por hora.

Segundo balanço divulgado pelo órgão, as medidas implantadas no ano passado resultaram na transferência de 581 mil passageiros desse aeroporto para outros terminais só em janeiro deste ano. Também em janeiro houve redução de 38% dos passageiros transportadas em Congonhas.

Foram 950.954 passageiros, comparados a 1.532.180 em janeiro de 2007. Segundo os dados da Infraero, houve ainda redução de 3.557 pousos e decolagens, com queda de 19%, passando de 19.062 em janeiro de 2007 para 15.505 no mesmo período neste ano.

Fontes