Maranhão: “Governadora por um dia” debate protagonismo feminino e pobreza menstrual com Flávio Dino

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de outubro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O governador Flávio Dino recebeu ontem (13/10), no Palácio dos Leões, a jovem Bia Diniz, 16 anos, que na última segunda ocupou simbolicamente o cargo de governadora do Maranhão, numa ação do projeto Meninas Ocupam, da Plan Internacional. Desde 2012, a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu o dia 11 de outubro como o Dia Internacional das Meninas.

“Fiquei muito feliz de receber a Bia aqui, uma menina realmente muito talentosa, muito comprometida com os direitos, com a dignidade, com a justiça social, representando, portanto, muito bem as meninas do nosso estado. A gente sempre participa e apoia todo esse movimento de protagonismo das mulheres, de empoderamento feminino. Nós temos a nossa secretaria de Mulher e a de Juventude engajadas nessa causa. E, entre vários projetos que tem o nosso apoio, esse da ‘menina governadora por um dia’”, comentou Dino.

Durante a semana, Bia segue cumprindo agenda representando o Governo do Maranhão em diversos eventos relacionados ao Dia Internacional das Meninas. “Nós consideramos que isso ajuda simbolicamente e materialmente também pra que as mulheres, as meninas se vejam representadas nos espaços da política, nos espaços de poder. Nesse caso, além disso, dessa dimensão da representação, a Plan escolheu o tema atinente ao combate das notícias falsas, e nós sabemos que a junção dessas causas do protagonismo, da emancipação, do direito das mulheres, com essa dimensão de combater a violência que se materializa por intermédio da internet, são temas bem atuais no Brasil. Por isso, ver uma jovem como a Bia liderando essa atividade foi muito bom, fiquei muito feliz e por mim ela ficava governadora várias semanas”, declarou o governador.

Antes do encontro, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Mulher (SEMU), promoveu uma ação junto à Plan International Brasil e o grupo Mulheres de Axé do Brasil. A ação teve como objetivo promover a igualdade de gênero e o empoderamento das meninas, estimulando que ocupem cargos de liderança em instituições públicas e privadas.

Na ocasião, as estudantes Weymilly Victoria Saraiva, 12 anos, Joycelia Luísa Foicinha, 14 anos, e Ágata Raphisa Santos Linhares, 7 anos, ocuparam os cargos de secretária adjunta, secretária de Estado da Mulher e chefe do Departamento de Gestão e Articulação, todas na SEMU.

“O intuito é empoderá-las, além de conscientizá-las sobre suas possibilidades para protagonizar o rumo das suas histórias pessoais e profissionais. Eu parabenizo o Governo do Maranhão, nosso governador Flávio Dino, que através da SEMU também promove políticas públicas desenvolvidas diretamente para as nossas meninas, a exemplo do projeto Escola Como Espaço de Prevenção, em que levamos a pauta da violência contra a mulher e a importância da igualdade de gênero, desde novas, desde meninas. É extremamente importante elas poderem presenciar e sentir a ocupação de fato desses espaços”, afirmou Ana do Gás, atual secretária de Estado da SEMU.

Bia Diniz, por sua vez, explicou que o movimento Meninas Ocupam estimula a difusão de projetos e políticas públicas com a intenção de potencializar e assegurar os direitos das meninas. “A representatividade expressa nossa preocupação e serve como um alô para outros governadores, que abram esses espaços. Hoje eu estou ocupando não algo simbólico, mas efetivo, principalmente eu com uma menina preta e periférica. A gente precisa de mulheres, de meninas nesse espaço. O futuro é feminino, mas e o presente? O presente é agora. O presente são as meninas”, disse a jovem liderança feminina.

Pobreza menstrual

A distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema no Maranhão também foi tema da reunião entre Bia e Flávio Dino.

“Conversei com o governador Flávio Dino sobre uma das políticas públicas mais novas aqui no nosso estado do Maranhão que é a distribuição de absorvente. A Ana do Gás também tem um grande processo de defesa das causas femininas, amanhã vou estar num evento maravilhoso, que é a posse dela como secretária, e isso é muito significativo pra mim quanto menina de ver que temos mulheres nas políticas e nas áreas sociais que lutam por nós e priorizam o nosso futuro e o nosso presente. Hoje estou numa ocupação simbólica, mas que a gente ouça as meninas, e vão ter que ouvir a gente, porque esse espaço é nosso por direito”, pontuou Bia Diniz.

O novo programa estadual, que será executado inicialmente pela Secretaria de Educação (Seduc), ameniza, no estado, o veto da Presidência da República ao projeto de distribuição de absorventes no Brasil, no âmbito do Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual.

“Esse foi mais um veto equivocado do presidente da República no projeto de lei sobre fornecimento gratuito de absorventes e combate por consequência a pobreza menstrual. Nós sabemos que isso, inclusive, é uma causa de exclusão, de desigualdade, de evasão escolar, e houve esse terrível veto. Eu creio que o Congresso Nacional vai derrubar esse veto, mas nós não estamos esperando, vamos fazer a nossa parte, enquanto o tema federal é decidido em Brasília, nós já vamos começar na próxima semana uma ação prática e concreta da distribuição dos absorventes nas escolas”, disse Flávio Dino.

Segundo o governador, o objetivo é “mostrar que dinheiro há quando você prioriza os temas fundamentais como nós estamos mostrando nesse contexto de gravíssima crise que o Brasil atravessa, mas nós sempre ampliamos direitos. E com essa temática, com esse aspecto fundamental pras meninas não é diferente, é uma prioridade nossa, inclusive conversei com a Bia sobre isso, e já na próxima semana o programa vai começar pra gente mostrar que quando tem vontade e prioridade o dinheiro aparece, o dinheiro existe, apesar de todas as dificuldades. Essa é uma notícia que eu fiz questão de compartilhar aqui junto com a Bia como mais um passo de uma longa caminhada de conquistas, é mais um passo na direção certa do nosso Estado”, completou.


Fontes[editar | editar código-fonte]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit