Mais um corpo de vítima do voo 447 é encontrado, elevando para 50 os já resgatados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

16 de junho de 2009

Recife, Pernambuco Brasil

Após três dias de buscas infrutíferas, os navios militares que participam das buscas às vítimas do voo 447 da Air France resgataram mais um corpo, elevando para 50 o total de vítimas resgatadas desde o primeiro dia do mês. Continuam desaparecidos 178 corpos.

Segundo a Aeronáutica e a Marinha, o quinquagésimo corpo foi resgatado pela corveta brasileira Caboclo por volta das 11h30 de hoje (16). Além disso, a fragata brasileira Bosísio chegou logo cedo às proximidades de Fernando de Noronha, transportando os seis corpos resgatados na última sexta-feira (12) por um navio francês.

Do navio, os corpos foram trasladados até o arquipélago a bordo de um helicóptero H-34 Super Puma, que pousou em Fernando de Noronha por volta das 8h15. Na ilha, esses corpos serão submetidos a um processo de prévia identificação a cargo de peritos da Polícia Civil de Pernambuco e da Polícia Federal (PF). Após serem liberados, eles seguirão para Recife, onde especialistas do Instituto Médico Legal (IML) de Pernambuco e da PF irão concluir os trabalhos de reconhecimento.

Logo após deixar os corpos, a fragata Bosísio seguiu viagem para Natal, onde passará por uma manutenção de rotina, agendada previamente. A expectativa é de que a embarcação volte a se incorporar às buscas tão logo o trabalho seja concluído.

Atualmente, dez aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) tentam avistar em meio ao Oceano Atlântico os corpos das vítimas e os destroços do Airbus A 330 da Air France. Outras duas aeronaves francesas também estão empenhadas nas buscas. Já a Marinha brasileira mantém seis navios na área de buscas, concentradas a cerca de 950 quilômetros de Fernando de Noronha.

Nos próximos dias, a frota marítima será reforçada pela chegada do navio desembarque Doca Rio de janeiro. Antes de se reunir aos outros seis navios brasileiros, a Doca Rio de janeiro irá parar a cerca de 48 quilômetros ao norte de Fortaleza, onde receberá dois helicópteros: um Super Puma e um Esquilo.

Somadas as horas de voo de todos os aviões militares, as aeronaves já superaram mil horas no ar. Somente hoje, a área de buscas ultrapassou mais de 19 mil quilômetros quadrados.

O Airbus A 330 da Air France caiu no mar no último dia 31, quando viajava do Rio de janeiro para Paris, na França. A bordo do avião, atingido, ao que tudo indica, por uma forte tempestade estavam 228 pessoas de 32 nacionalidades. A causa do acidente ainda é ignorada e será alvo de investigação conduzida por autoridades aéreas francesas.

Fonte