Lula diz que espera assinar acordo com a Colômbia sobre base americanas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

19 de outubro de 2009

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (19) que já manifestou sua preocupação sobre a instalação de bases militares na Colômbia para os presidentes do país vizinho, Álvaro Uribe, e dos Estados Unidos, Barack Obama. "Vamos encontrar s solução, já que Uribe e Obama concordam que as bases são para cuidar do problema interno da Colômbia", afirmou Lula, durante entrevista coletiva em São Paulo, após encontro com empresários brasileiros e colombianos. Lula acredita que, em breve, Brasil e Colômbia assinem um acordo sobre o assunto.

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, afirmou que a Colômbia nunca foi um país ofensivo. "O Brasil sabe de nossos esforços para combater o narcotráfico. Temos conversado para que haja mais confiança. Temos instituições fortes e uma Justiça independente e autônoma", completou.

Lula disse também esperar que o acordo entre Brasil e Colômbia seja assinado logo e que haja transparência entre todos os países da América Latina quanto a assuntos estratégicos. "O Brasil propõe que haja um conselho de defesa para mostrar o que Brasil tem com a França, com a Rússia. Não deve haver segredos no processo de integração que estamos fazendo", completou.

Lula também reafirmou que propôs a Uribe que os países que têm fronteiras na Amazônia se reúnam no dia 26 de novembro, em Manaus, para discutitr uma proposta sobre a região para a reunião que ocorrerá em Copenhague, em dezembro, sobre mudanças climáticas. "Este é um momento de ouro para discutirmos a Amazônia em Copenhague", afirmou Lula. Segundo o presidente, a reunião não será a única forma de os países discutirem uma posição sobre a floresta: "Antes disso, os nossos ministros vão começar a trabalhar para fazer propostas."

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati