Lula diz que economia estaria melhor se setores da indústria não tivessem entrado em pânico e promete eleger sucessor para ele fazer mais que o seu governo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

13 de junho de 2009

Aracaju, Sergipe

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem (12), em Aracaju, que a economia nacional estaria melhor se alguns setores da indústria não tivessem entrado em pânico por causa da crise financeira mundial. Ele garantiu que a economia vai crescer.

O Produto Interno Brito (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas no país, caiu 0,8% no primeiro trimestre do ano em comparação ao quarto trimestre de 2008, segundo dado divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), terça-feira (9). O setor industrial registrou a maior queda, de 3,1%

“Poderíamos ter conseguido dados melhores, se não houvesse um certo pânico em alguns setores empresariais brasileiros. Se a indústria automobilística, por exemplo, não tivesse dado férias coletivas para desovar os seus estoques, certamente a produção industrial teria sido maior”, disse o presidente, após inaugurar escola profissionalizante na capital de Sergipe.

Segundo Lula, apesar do recuo, os dados demonstram que o país já deu “uma guinada importante para cima”. “O Brasil tem hoje uma balança comercial diversificada, tem uma relação comercial ainda mais diversificada. Não há por que o Brasil não crescer, ou seja, o governo fez muitos investimentos, o povo acreditou e consumiu bastante”, acrescentou.

Em relação ao empréstimo de US$ 10 bilhões ao Fundo Monetário Internacional (FMI), Lula disse que não afeta as reservas internacionais, que somam US$ 204 bilhões. “O Brasil ficou mais forte, está com a economia arrumada, grande estabilidade econômica. Tudo fica mais fácil de ser feito”, afirmou.

É a primeira vez que o país faz este tipo de empréstimo para o fundo. Os títulos serão expressos em Direito Especial de Saque (DES), uma espécie de moeda do fundo.

Eleições 2010

Ao inaugurar a escola técnica, o presidente Lula disse, sem mencionar o nome de um possível candidato, que deseja eleger o sucessor para que ele faça mais que o seu governo fez.

“Não pense que estou contente, não. Vou fazer questão de eleger uma pessoa para assumir a Presidência desse país para fazer mais do que eu. Nós mudamos o paradigma”, disse Lula, após destacar que mais de 100 extensões universitárias e 214 escolas técnicas serão criadas até o fim do mandato.

O presidente voltou a criticar os governos anteriores e a elite. Lula afirmou que não desanimou em disputar as eleições presidenciais para provar que tinha mais capacidade de governar o país, mesmo sem ter um diploma universitário. Antes de se eleger presidente da República em 2003, Lula disputou três eleições. “Eu queria provar que tinha mais competência do que eles para governar este país”, disse.

Ao lado do governador Marcelo Déda, também do Partido dos Trabalhadores, Lula inaugurou o Centro Profissional José Figueiredo Barreto, com capacidade para atender 960 estudantes.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati