Jornalista morre em ataque com mísseis em Kiev

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

29 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O corpo de Vira Hyrych foi encontrado na manhã desta sexta-feira, 29 de abril, entre os escombros do prédio, que foi atingido por um míssil na noite anterior, informou o Serviço Ucraniano RFE/RL.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, estava visitando Kiev em 28 de abril, quando ataques com mísseis atingiram a capital, incluindo o bloco de apartamentos.

“Estamos profundamente entristecidos com a morte de Vira Hyrych em Kiev durante a noite. Perdemos uma querida colega que será lembrada por seu profissionalismo e dedicação à nossa missão”, disse o presidente da RFE/ RL, Jamie Fly, em comunicado.

“Estamos chocados e irritados com a natureza sem sentido de sua morte em sua casa em um país e cidade que ela amava. Sua memória inspirará nosso trabalho na Ucrânia e além nos próximos anos”, acrescentou.

Vídeos e imagens do local mostraram os andares inferiores do prédio bastante danificados. Carros na região tiveram seus vidros estourados.

O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, disse que mísseis de “longo alcance e alta precisão” atingiram os prédios da fabricante de foguetes ucraniana Artem em 28 de abril.

As autoridades ucranianas não comentaram se a fábrica foi alvejada durante o ataque.

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, disse no Telegram na sexta-feira que um corpo foi recuperado dos escombros e que outras 10 pessoas ficaram feridas nos ataques. Ele não deu mais detalhes.

O presidente Volodymyr Zelenskiy, que se encontrou com Guterres em Kiev apenas uma hora antes, condenou os ataques com mísseis e pediu uma “reação poderosa correspondente.” Hyrych, nascida em 1967, começou a trabalhar na RFE/RL em fevereiro de 2018. Antes disso, trabalhou em um canal de TV na Ucrânia.

Ela deixa seus pais e um filho adulto.

Fontes