Jornalista colombiano da TeleSUR é investigado por supostos vínculos com as FARC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de agosto de 2008

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Promotoria da Colômbia convocou para interrogatório o jornalista William Parra por supostos vínculos com as FARC. Parra, que é colombiano, atualmente vive na Venezuela e trabalha para o canal TeleSUR.

Contra Parra pairam suspeitas de que ele teria manipulado evidências para beneficar as FARC.

As autoridades colombianas disseram que têm provas que sugerem que Parra tinha uma relação com as FARC que ia além do seu trabalho jornalístico, e sugeriram que ele agiria em cumplicidade com a narcoguerrilha marxista. O nome de Parra aparece em documentos armazenados nos computadores de Raul Reyes, líder das FARC abatido no início de março. A Promotoria pretende usar quatro emails decriptografados do computador de Reyes como prova de sua colaboração com as FARC.

O promotor-geral Mario Iguarán anunciou o processo contra Parra no último dia 22 de maio. Além dele foram indiciados três parlamentares e outras oito pessoas, das quais três são estrangeiras.

Fontes