Jordânia: irmão do Rei Abdullah é preso por envolvimento em tentativa de golpe de estado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Hamzah

O Príncipe Hamzah bin Hussein, um dos irmãos do Rei Abdullah II da Jordânia e que já foi Príncipe Herdeiro do país, foi preso ontem com cerca de 15 outras pessoas por envolvimento em questões que colocavam em risco a "estabilidade e segurança" do país, no que a imprensa chamou de uma tentativa de golpe de estado.

O vice-primeiro-ministro, Ayman Safadi, confirmou hoje que havia um "esquema" do príncipe com aliados, incluindo Sharif Hasan bin Zaid, um membro da realeza do país, e Bassem Awadallah, antigo chefe da Casa Real, ex-assessor do rei e ex-ministro de Finanças.

O jornal Jordan Times escreveu que "Safadi enfatizou que as agências de segurança realizaram 'investigações completas e intensivas' sobre as comunicações entre Awadallah, Zeid e o Príncipe Hamzeh, nas quais discutiram o 'momento apropriado' para dar passos que ameaçam" o país e que as investigações "foram realizadas pelas Forças Armadas da Jordânia, pela Direção de Segurança Pública e pela Direção de Inteligência Geral".

Segundo o jornal também, Safadi relatou que o príncipe se reuniu com vários grupos para "persuadi-los a desestabilizar o país".

Apoio estrangeiro

A Casa Real anunciou hoje que Abdullah recebeu o apoio de diversas lideranças de países árabes, entre elas do Rei Mohammed VI do Marrocos; do Rei Hamad bin Isa Al Khalifa de Bahrein; do Emir do Qatar, Sheikh Tamim bin Hamad Al Thani; e do Emir do Kuwait, Sheikh Nawaf Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit