Incêndio em prédio de Paris deixa pelo menos oito moradores mortos; suspeito é preso na França

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Agência Brasil

2 de setembro de 2015

Um incêndio em um prédio habitacional causou oito mortes e quatro feridas, num bairro no norte de Paris, informou a polícia à Agência France Presse (AFP). Uma fonte próxima da investigação e dos corpo de bombeiros disse que há duas crianças entre os mortos.

O fogo, que começou na madrugada, foi combatido por mais de 100 bombeiros e controlado no início da manhã. Os oito mortos incluem duas pessoas que se atiraram pela janela, segundo a polícia.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, disse que além dos oito mortos, há quatro pessoas em estado crítico. “É muito cedo para determinar as causas da tragédia”, acrescentou Cazeneuve.

O ministro indicou tratar-se de um crime, uma vez que os bombeiros apagaram, na mesma noite de ontem (1) um fogo em área da escada do edifício, duas horas antes de começar o novo incêndio. Os bombeiros foram chamados às 2h30 para apagar um fogo feito com papéis no andar térreo do prédio.

A presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, disse que 15 prédios na região foram afetados.

As autoridades encarregadas da investigação não excluem a possibilidade de o fogo ter tido origem criminosa, já que o incêndio começou no térreo e propagou-se pelas escadas.

Prisão

A polícia francesa deteve hoje um suspeito de começar o incêndio em um edifício residencial em Paris, informaram fontes judiciais. A emissora de televisão RTL acrescentou que a polícia suspeitou do comportamento do homem, com antecedentes por destruição de bens, apoiando-se também em imagens de câmeras de vigilância. Uma brigada da Polícia Judiciária coordena a investigação.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati