IBGE mostra que é desocupada maioria que recebe dinheiro de programa social do governo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de julho de 2008

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) realizada em 2006 pelo IBGE, no universo de 54.679 chefes de família (pessoas de referência com mais de 10 anos de idade) 10.022 receberam algum dinheiro de algum programa social do governo enquanto que 44.642 não.

Entre as pessoas que receberam alguma ajuda financeira por programa social do governo, o número de pessoas ocupadas representa 18,98% do total, enquanto que no grupo que não foi beneficiado a quantidade de pessoas ocupadas sobre para 80,99%. [1]

A situação se repete, porém com uma diferença menor, quando se considera o rendimento de qualquer morador da família. Neste caso, entre os beneficados por programa social do governo o número de ocupados é de 47,69% contra 52,23% entre aqueles que não foram beneficiados por programas assistencialistas. [2]


Notícias Relacionadas

Referências

  1. [1] Tabela 889 - Pessoas de referência dos domicílios, de 10 anos ou mais de idade, total, analfabetas e ocupadas na semana de referência por recebimento de dinheiro de programa social do governo, por algum morador do domicílio, no mês de referência e sexo, IBGE
  2. [2] Tabela 888 - Pessoas de 5 a 17 anos de idade, total e ocupadas na semana de referência por recebimento de dinheiro de programa social do governo, por algum morador do domicílio, no mês de referência e grupos de idade - IBGE