Helicóptero da empresa de energia atinge cabos e cai perto de Fairfield, Califórnia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de junho de 2020

Na terça-feira, um helicóptero da Companhia de Gás e Energia do Pacífico (PG&E) atingiu fios de energia e caiu perto de Fairfield, Califórnia. Três ocupantes do helicóptero morreram e três bombeiros ficaram feridos, devido ao incêndio florestal que se seguiu.

O Bell 206 caiu perto da Interestadual 80 por volta das 13:30, horário local, durante a colocação de cabos de alta tensão na área. O Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia (CalFire) disse que vários acres de terra foram queimados antes que as chamas fossem extintas. A CalFire solicitou o desligamento da energia, o que afetou cerca de 38 mil pessoas.

Os três mortos eram funcionários da PG&E. A empresa disse que a energia foi restaurada às 20:21. As investigações foram iniciadas pela Administração Federal de Aviação e pelo Conselho Nacional de Segurança nos Transportes, com o último tendo confirmado ontem no Twitter que "não estavam viajando para o local do acidente". O Wikinotícias abordou o NTSB sobre sua decisão de não visitar o local, mas até hoje a assessoria de imprensa do conselho não respondeu.

A PG&E, atualmente operando sob proteção contra falências, está atualizando sua infraestrutura para reduzir os riscos de incêndios, embora, a partir de relatórios na terça-feira, a empresa não tenha confirmado o trabalho que o helicóptero estava realizando. Em uma carta ao The Mercury News, publicada na segunda-feira, o presidente e CEO da PG&E, Andy Vesey, disse que a empresa estava trabalhando para instalar "160 quilômetros de postes mais fortes e linhas de energia [e gerenciar] a vegetação ao longo de 890 milhas do nosso sistema para reduzir o risco de incêndio".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com