Grupo do jornal Daily Mail perde processo judicial movido por Meghan Markle

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

2 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O grupo de imprensa Associated Newspapers Limited (ANL), do qual faz parte o jornal Daily Mail, o tabloide mais lido pelos britânicos, perdeu o processo movido por Meghan Markle por violação de direitos autorais e invasão de privacidade. Esta era a última fase do julgamento e não cabem mais recursos.

Na decisão o juiz explicou: "o Tribunal de Apelação manteve a decisão do juiz de que a duquesa tinha uma expectativa razoável de privacidade no conteúdo da carta. Esses conteúdos eram pessoais, privados e não matérias de legítimo interesse público. Os artigos no Mail on Sunday interferiram com a expectativa razoável de privacidade da duquesa e não foram um meio justificado ou proporcional de corrigir imprecisões sobre a carta".

O caso, que foi parar nos tribunais em meados de 2019, se refere à publicação de uma carta que Meghan havia enviado a seu pai, Thomas Markle, pouco antes de seu casamento com o Príncipe Harry do Reino Unido em maio de 2018. À época, como hoje em dia, as relações entre pai e filha estavam estremecidas devido a Thomas, constantemente, dar entrevistas à imprensa criticando a ex-atriz. Pouco antes do casamento, ele havia dado a entender que Meghan o havia abandonado e mais recentemente disse que ela envergonhava a família real, após Meghan aparecer no programa The Ellen DeGeneres Show, durante o qual participou de diversas brincadeiras, inclusive imitando um esquilo.

O grupo já havia sofrido outras derrotas no caso, tendo sido obrigado a publicar retratações.

A ANL defendia a divulgação da carta afirmando que se tratava de conteúdo de "interesse público".

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit