Furacão Fiona causa caos no leste do Canadá

24 de setembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Fiona quando tocou terra no leste da Nova Escócia

O furacão Fiona tocou terra pouco depois das 3 da manhã desta madrugada numa área costeira do Condado de Guysborough, no leste da Nova Escócia, Canadá, como um ciclone extratropical (ou um ciclone pós-tropical; ontem, perto das Bermudas, era um superfuracão C4). "Rajadas de vento variando de 100 a 140 km/h foram registradas, com rajadas de até 160 km/h na costa. A precipitação excedeu 100 mm em alguns locais e quase 150 mm caíram na área de Truro", reportou o governo da Nova Escócia em seu portal.

Depois de tocar solo, enquanto seguia para norte, para Terra Nova, o sistema enfraqueceu um pouco e por volta 15 horas desta tarde, em horário local, os ventos sustentados eram de 120km/h. Será, no entanto, somente na manhã de domingo que, segundo o ECCC Canadian Hurricane Centre, os ventos baixarão de 100km/h.

Devido à intensidade dos ventos, houve muitos danos, principalmente em Cape Breton, na Nova Escócia, e Burnt Islands, Burgeo e Port aux Basques, na Terra Nova, com queda de árvores, telhados sendo arrancados e casas sendo derrubadas e levadas pela força do vento e das ondas do mar. Também houve inundações devido às fortes chuvas associadas ao sistema. A CBC reportou que o prefeito de Port Aux Basques disse que a situação é de "devastação total" e que tudo estava uma "bagunça lá fora".

O governo da Nova Escócia solicitou o apoio das Forças Armadas do Canadá para ajudar nos esforços de limpeza e para os reparos na rede de energia, serviços que levarão alguns dias para serem finalizados. “Fiona é o evento de chuva e vento mais significativo que a Nova Escócia viu em quase 20 anos", disse John Lohr, Ministro responsável pelo Gabinete de Gestão de Emergências do Canadá.

Já o governo da cidade de Port Aux Basques declarou estado de emergência.

Antes de atingir o Canadá, Fiona causou danos em diversos países do Caribe.

Notícias Relacionadas

Fontes