François Hollande é eleito presidente da França

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

7 de maio de 2012

França — No primeiro discurso como presidente eleito da França, o socialista François Hollande disse ontem (6) que sabe qual é o significado da sua vitória e prometeu que será o governante de todos os franceses. A declaração é uma referência ao discurso do atual presidente Nicolas Sarkozy, que implementou medidas que atacam os imigrantes, principalmente os muçulmanos.

“Aos que não me deram seu voto, que saibam que eu respeito suas convicções e que serei o presidente de todos. Esta noite não há duas Franças que se enfrentam. Há apenas uma França, uma nação reunida no mesmo destino. Cada um e cada uma terão igualdade de direitos e de deveres”, disse.

Hollande acrescentou que o seu governo começou ontem. Ele disse que a responsabilidade do cargo é imensa e que tem consciência disso. Também prometeu tomar providências para combater os efeitos da crise econômica internacional na França, buscando o desenvolvimento do país e a ampliação do funcionalismo público.

Para o socialista, sua eleição representa a escolha dos franceses pela mudança e pelo respeito. “Os franceses escolheram a mudança, o que me levou à Presidência da República. Tenho noção da honra e da tarefa. Comprometo-me a servir ao meu país como requer essa função”, disse ele.

Hollande acrescentou ainda que deixava uma “saudação democrática a Nicolas Sarkozy”, por quem pediu “respeito”. Pelos resultados de pesquisas de três institutos (CSA, TNS Sofres e Ipsos) Hollande obteve 52% dos votos contra 48% de Sarkozy. O atual presidente reconheceu a derrota.

Campanha

O presidente eleito da França, François Hollande, de 57 anos, fez uma campanha centrada em rebater os argumentos do governo do atual presidente, Nicolas Sarkozy. Segundo analistas políticos, Hollande é dono de temperamento afável, consensual e não aprecia confrontos. No entanto, segundo amigos, é apontado como teimoso e resiste a mudar de ideia.

Em entrevista, Hollande elogiou as relações entre o Brasil e a França, destacando os avanços obtidos pelo governo brasileiro. Também sinalizou que pretende intensificar as parcerias entre os dois países.

Há 30 anos, François Hollande está na política e nos últimos 24 meses se dedicou à campanha para a Presidência. Ele estudou na Escola Nacional de Administração, depois se casou com a jornalista Ségolène Royal, do Partido Socialista, que foi derrotada por Sarkozy em 2007. Em 1988, Holland foi eleito deputado federal para a Assembleia Nacional. A atual mulher de Hollande é a jornalista Valérie Trierwieler.

Para a campanha presidencial, Hollande mudou sua imagem: emagreceu, substituiu a armação de óculos por uma mais leve e adotou postura mais suave. Em seus discursos, costumava ironizar Sarkozy, chamando-o de “hiperpresidente”, e prometeu ser um “presidente normal”. “O próximo chefe de Estado deve ser o inverso de Nicolas Sarkozy”, repetiu.

Os adversários acusam Hollande de ter pouco poder de decisão e lembram que ele nunca integrou diretamente o Executivo. O ex-primeiro ministro socialista Lionel Jospin (1997-2002) disse que isso não é um problema.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati