Forças de Defesa de Israel dizem que Hizbollah já começa a ficar sem mísseis

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

25 de julho de 2006

As Forças de Defesa de Israel disseram que já deram um duro golpe contra as forças do Hizbollah e esperam que dentro de um mês, segundo o The Jerusalem Post, eles fiquem sem foguetes Katyusha para lançar.

De acordo com a informação publicada pelas Forças de Israel em seu website, houve uma diminuição no número dos Katyusha disparados pelo Hizbollah, ocasionados provavelmente pela destruição de mais de vinte bases de lançamento de mísseis.

Segundo as Forças de Defesa de Israel, uma unidade do sul do Líbano conhecida como "Unidade Katyusha" e formada por cerca de mil soldados do Hizbollah pratica a maior parte dos ataques contra cidades do norte de Israel.

Essa unidade Hizbollah pode ainda recrutar mais combatentes mas enfrenta dificuldades para convencer integrantes do grupo a viajar até o sul do Líbano para lutar.

Na opinião das Forças de Defesa de Israel, uma vez que termine o estoque de foguetes e mísseis será difícil para esta unidade efetuar a reposição. As principais rotas, como por exemplo: estradas, que poderiam ser usadas para o transporte de armamentos, foram destruídas pelos militares israelenses que também estão atentos para evitar que novos suprimentos venham do Irã e da Síria para abastecer o Hizbollah.

De acordo com as Forças de Defesa de Israel, uma unidade do Hizbollah que fica ao norte do Rio Litani é a responsável pelos ataques com mísseis Katyushas contra a cidade de Haifa e arredores.

Os mísseis teriam sido adquiridos junto à Síria, antes do conflito. Essa mesma unidade teria ainda um arsenal de mísseis iranianos de longo alcance: Fajr5 e Zelzal, que podem alcançar alvos a 200 km de distância.

Fontes