Filme de Andy Garcia que cita Che Guevara é boicotado na América do Sul

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Andy Garcia

26 de junho de 2006

A película: "The Lost City" ("Cidade Perdida", 2005), filme de estréia na direção do ator Andy Garcia sofre um boicote ou censura informal na América do Sul.

Aparentemente a recusa em mostrar o filme é devida ao facto de ele mostrar o guerrilheiro marxista Che Guevara de uma forma bem menos idealizada daquela que aparece em filmes como Diarios de motocicleta, do brasileiro Walter Salles. O filme de Garcia conta que Che Guevara cometeu vários assassinatos durante a revolução.

"The Lost City" é um drama que se passa nos anos 50 sobre uma família cujo um dos filhos é proprietário de uma casa noturna em Havana. A família é surpreendida pela violenta transição do regime opressor de Fulgêncio Batista para o governo marxista de Fidel Castro. O dono do estabelecimento resolve fugir para Nova Iorque.

Um grande elenco de atores conhecidos está no filme, entre eles: Bill Murray e Dustin Hoffman.

O filme estreou nos cinemas dos EUA em abril de 2006. De lá para cá não há relatos de que tenha sido exibido em cinemas sulamericanos. Encontrar o filme em DVD também é difícil na América do Sul. Na imensa maioria das lojas que vendem DVDs há a relação de todos os últimos filmes com Andy Garcia, com exceção de The Lost City. Encontrar informações sobre o filme começa a ficar difícil até nas máquinas de busca da internet sediadas em países sulamericanos. A tendência é o filme em breve fazer jus a seu nome, e ficar perdido para sempre, pelo menos em algumas regiões abaixo da linha do Equador.

Quem quiser assistir ao filme: "The Lost City" e mora na América do Sul deve ter um pouco de trabalho. Conforme o caso, o interessado só poderá ver o filme se importar o DVD do exterior, fazer o download de alguma cópia pirata (o que pode ser ilegal) ou viajar até os EUA e visitar algum dos cinemas que ainda exibem o filme.

Segundo o website sobre cinema IMDB, o diretor e ator Andy Garcia emitiu a seguinte opinião sobre a situação de seu filme: Há festivais que não irão mostrá-lo. Isto continuará a acontecer vindo de pessoas que não desejam ver a imagem de Che perder o brilho e daquelas que apóiam o regime de Castro. Ele ainda tem um monte de apoiadores lá fora. Alguns pensam que Castro é um salvador, que ele se importa com as crianças e com os pobres. Isto é um monte de besteira. Dos 45 anos desde que Castro ascendeu ao poder, Cuba tem ficado durante 43 anos entre os três países com mais abusos nos direitos humanos. As pessoas ficam cegas para essas atrocidades.

Ver também

Fontes