Feriado da Independência tem 97 mortes e mais de 400 flagrantes por embriaguez

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

8 de setembro de 2009

Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 97 mortes e 436 flagrantes por embriaguez em motoristas durante o feriado de 7 de setembro em todo o país, de acordo com balanço divulgado hoje (8). Mais de 10 mil motoristas foram submetidos ao teste de alcoolemia (bafômetro) e feitas 229 prisões. Somente no domingo, 150 motoristas foram autuados por dirigir depois de ingerir bebidas alcoólicas.

Minas Gerais registrou maior número absoluto de ocorrências, com 480 acidentes, 24 mortes e 77 feridos. Os outros estados com mais acidentes foram o Paraná (278), Santa Catarina (251), o Rio de janeiro (204) e o Rio Grande do Sul (157). A Bahia teve 11 mortes, seguida do Paraná (nove), do Rio de janeiro (oito) e de Santa Catarina e Pernambuco (empatadas, com sete mortes cada).

A Operação Independência foi realizada entre zero hora de sexta-feira e 24h de segunda-feira (07) nas 27 unidades da Federação. Foram feitos 2.329 boletins de ocorrência e registrados 1.412 acidentes sem vítima, 70 acidentes com mortes e 1.487 feridos que receberam socorro da PRF.

De acordo com levantamento realizado pela PRF em todo Brasil, o tempo bom na maior parte do país favoreceu as viagens terrestres. O primeiro final de semana do semestre foi muito procurado para deslocamentos de curta e média distância, por coincidir com a semana de pagamento de muitos trabalhadores brasileiros, segundo a PRF.

Em 2008 não houve operação especial porque o feriado de 7 de setembro caiu em um domingo. No feriado de 1º de maio deste ano, a PRF realizou operação entre quinta-feira (30) e domingo (3) e registrou 1.773 acidentes, 80 mortes e 1.095 feridos. Na Semana Santa, entre 9 (quinta-feira) e 12 (domingo) de abril , ocorreram 1.873 acidentes, com 85 mortos e 1.144 feridos.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati