Famílias apostam na produção de mel no sul de Angola

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência VOA

11 de setembro de 2017

FAO estimula atividade no Cunene

O Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, (FAO), está a trabalhar num projeto de fomento e produção de mel em algumas comunidades da região sul de Angola com maior incidência na província do Cunene.

A iniciativa, cujo montante de investimento não foi avançado, assenta-se essencialmente na produção e captura do mel em colmeias tradicionais e na instalação de colmeias modernas.

O representante da FAO na região sul, Matteo Tonini, considera que o foco do projeto neste momento está voltado para o município do Cuvelai, na província angolana do Cunene, onde foram identificadas potenciais zonas de produção de mel.

«Essencialmente vamos continuar a trabalhar com as colmeias tradicionais sendo que encontramos já algum apicultor que já tem mais de 200 colmeias tradicionais e uma segunda fase será aquela a de instalação de colmeias Lamstrong que são as modernas», explica Tonini.

A FAO já distribuiu já 40 kits de equipamentos de proteção constituídos essencialmente de fatos e redes, que facilitam a colheita do mel.

Matteo Tonini assegura que o objetivo maior do projeto é tornar a médio ou a longo prazo Angola num país autossuficiente na produção de mel, um produto caro no país.

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati