FAO diz que preços globais de alimentos caíram ligeiramente no mês passado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

4 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os preços mundiais dos alimentos, que estavam em alta histórica devido à invasão da Ucrânia pela Rússia, as consequências do coronavírus e o clima extremo, caíram ligeiramente no mês passado, disse a agência da ONU.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) informou em relatório divulgado no dia 3 que o Índice Mundial de Preços dos Alimentos registrou 157,4 pontos em maio, queda de 0,6% em relação ao mês anterior.

No entanto, em comparação com um ano atrás, ainda é 22,8% maior, indicando que os preços dos alimentos continuam subindo rapidamente.

A FAO disse que o índice de óleos e gorduras caiu 3,5% no mês passado devido ao levantamento das restrições à exportação de óleo de palma da Indonésia, e o índice de laticínios e açúcar caíram 3,5% e 1,1%, respectivamente, mas trigo, arroz e aves os índices de carne subiram ainda mais.

O relatório mostrou que o índice de grãos subiu 2,2% em relação ao mês anterior, com os preços do trigo subindo 5,6% em particular, impulsionando o aumento do índice de grãos.

A ONU diz que o povo dos países pobres está sofrendo especialmente com os preços mais altos dos alimentos da história e está pedindo aos governos de todo o mundo que façam esforços ativos para acabar com a guerra na Ucrânia o mais rápido possível e conter a inflação.

Fontes