Ex-jogador de São Paulo que matou a ex-mulher e levado o filho até a Bahia antes de ser preso criou falso perfil no Orkut, diz a delegada

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de março de 2009

São Paulo, SP, Brasil

A delegada Flávia Maria Rocha Rollo, do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), afirmou ontem, dia 27, que “pode ser considerado um crime passional” o assassinato de Ana Cláudia Silva e Melo, de 18 anos, pelo ex-jogador Janken Ferraz Evangelista, de 28 anos. “Pelos indícios já colhidos, tudo indica que a motivação foi passional”, disse.

Ela, porém, evitou falar em legitima defesa, tese que é apresentada pelo advogado de Janken. “Ele disse que foi para se defender e que em momento algum teria premeditado o crime. Mas é ele quem esta dizendo”, ressaltou.

Em seu depoimento à delegada, que se estendeu pela madrugada desta sexta-feira, Janken disse que os dois eram muito ciumentos e que as trocas de agressões eram rotineiras. Depois da separação, há seis meses, Janken chegou a criar um perfil falso no site de relacionamento Orkut, utilizando o nome Rafael, para se aproximar da ex-namorada e, assim, comprovar que ela o traía.

“Depois de três dias trocando mensagens, eles fizeram sexo pela internet (virtual)”, contou a delegada, sobre o que lhe teria sido relatado pelo ex-jogador. Em seguida, ele teria revelado sua verdadeira identidade para Ana Cláudia, tentando demonstrar, assim, que ele vinha sendo seguidamente traído.

O crime ocorreu na noite de domingo do dia 22 na Zona Sul de São Paulo, quando Janken, Ana e o filho de 1 ano e 8 meses chegaram no apartamento às 18hs57min, onde ela foi encontrada morta. Meia hora depois, Janken apareceu com outra camisa e o filho, onde foram para Bahia. No dia 25, Janken foi preso em Teixeira de Freitas, extremo sul da Bahia, onde a família dele mora. Janken Ferraz chegou à noite do dia 26 na capital paulista, sendo trazido diretamente para a sede do DHPP. A delegada não soube informar se ele será transferido para um Centro de Detenção Provisória ainda nesta sexta.

Laudo da Ana Cláudia Silva e Melo

Um laudo preliminar aponta que Ana Cláudia Silva e Melo foi morta com 14 facadas. Nesta madrugada, após o depoimento, o ex-jogador afirmou que o celular de Ana Cláudia tocou enquanto os dois estavam brigando, dentro do apartamento dela.

Ele disse que tentou tirar o aparelho da ex-mulher, que teria reagido, começou a brigar e pegou uma faca. Foi então que ele tirou a faca das mãos dela e a esfaqueou – segundo ele, para se defender.

Após a morte da mulher, o suspeito fugiu com o filho dos dois, de 1 ano e 8 meses. Nesta quinta, a Justiça determinou que o menino ficasse com a avó paterna, na Bahia. A decisão é provisória porque o processo ainda está em andamento.

A delegada disse que Janken foi indiciado por homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo fútil e sem chance de defesa, por furto e subtração de incapaz. “Ele está bastante abalado. Creio que não caiu a ficha dele ainda. Mas não me interessa muito quem pegou a faca ou não, haja visto a discrepância das lesões”, finalizou.

Fontes

http://www.dgabc.com.br/default.asp?pt=secao&pg=detalhe&c=5&id=5735684&titulo=Ex-jogador+criou+perfil+falso+na+internet%3Cbr%3E+para+se+reaproximar+de+ex-mulher

http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1104625

http://jbonline.terra.com.br/pextra/2009/03/27/e270327584.asp

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3664076-EI5030,00-Exjogador+torpedo+diz+oi+amor+onde+pego+os+ingressos.html

http://oglobo.globo.com/sp/mat/2009/03/24/homem-que-matou-fugiu-com-filho-pode-estar-na-bahia-754975990.asp

http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_ultimas.php&intIdUltimaNoticia=74051

http://news.google.com.br/news?pz=1&ned=pt-BR_br&hl=pt&ncl=1293497838&topic=h