Estados Unidos impoem sanções a dirigentes e entidades russos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Os Estados Unidos impuseram sanções a dirigentes e entidades da Rússia pela tentativa de assassinato de Alexei Navalny, o principal opositor político do Presidente Vladimir Putin.

As sanções foram anunciadas nesta terça-feira, 2, em Washington, por funcionários do Governo que indicaram sanções a sete membros do Executivo russo pelo Departamento do Tesouro.

O Departamento de Comércio deve adicionar 14 entidades acusadas pelo seu envolvimento "em actividades que são contrárias à segurança nacional dos EUA e aos interesses da política externa".

Em contactos telefónicos com jornalistas, os funcionários governamentais indicaram que "especificamente, essas entidades estão todas envolvidas em vários aspectos da produção de agentes biológicos e produção de produtos químicos".

Os nomes dos sancionados não foram divulgados ainda.

As mesmas fontes disseram que as medidas foram tomadas em coordenação com a União Europeia que ontem aplicou sanções contra pessoas próximas ao Presidente Vladimir Putim.

A Administração Joe Biden, a União Europeia e vários países ocidentais pediram a libertação de Navalny que ontem foi transferido para um campo de trabalho forçado.

O principal opositor de Putim foi alvo de envenenamento em Agosto de 2020, segundo ele e vários outros activistas por parte das autoridades russas, tendo sido atendido na Alemanha.

Ao regressar à Rússia em Janeiro passado ele foi detido e, semanas depois, condenado a cumprir dois anos e meio de prisão, alegadamente, por ter violado a liberdade condicional a uma pena anterior de prisão.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit