Enchentes devastam Paquistão e causam mais de mil mortes

28 de agosto de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

"As inundações devastaram o Paquistão. Mais de mil vidas já foram perdidas e há bilhões de dólares em infraestrutura danificadas", reportou o governo do Paquistão em seu Twitter hoje, enquanto solicitava "ajuda internacional". Mais de 3 milhões de pessoas estão desabrigadas e mais de 500 mil casas foram danificadas ou destruídas, reportou o Relief, serviço de informações da ONU.

Membros de organizações como a Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho anunciaram, também no Twitter, que trabalham "24 horas por dia, 7 dias por semana" nas áreas mais atingidas para ajudar os afetados pelo que Olivier Ray, presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha chamou de "enchentes catastróficas".

As monções, época anual das chuvas, este ano estão especialmente fortes no sul da Ásia, causando estragos também em Bangladesh, Índia e Nepal.

O pior ainda pode vir

O presidente do Crescente Vermelho Paquistanês, Abrar ul Haq, disse ontem ao Relief que o pior ainda pode estar por vir, já que as águas sujas das enchentes podem causar doenças. "Tememos que o pior ainda está por vir, pois esse tipo de água pode significar que o risco de doença está pairando sobre as cabeças de nosso povo", disse ao Relief.

Notícias Relacionadas

Fontes