Embaixador do Sudão é chamado de volta após acusar a Etiópia de execuções

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

29 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Sudão chamou de volta seu embaixador na Etiópia depois que o exército do Sudão alegou que tropas etíopes executaram sete soldados sudaneses.

O Sudão anunciou na segunda-feira que chamaria de volta seu enviado e convocaria o embaixador etíope. A medida ocorre um dia depois que o Sudão acusou tropas da Etiópia de executar sete soldados sudaneses e um civil e exibir os corpos em público.

Mais tarde, o Ministério das Relações Exteriores emitiu uma declaração expressando pesar pelo incidente, mas disse que a Etiópia foi deturpada.

Ele disse: “O governo da Etiópia rejeita categoricamente a deturpação desses fatos pelas forças de defesa sudanesas que injustamente colocam a culpa na Etiópia, enquanto foi a unidade do exército sudanês que atravessou a fronteira etíope, provocando o incidente.”

Confrontos fronteiriços entre a Etiópia e o Sudão estão em andamento há anos, especialmente nas proximidades da região de al-Fashqa. Uma disputa sobre a construção da Represa do Renascimento, que o Sudão diz que poderia limitar seu acesso à água, também aumentou as tensões entre os dois países nos últimos anos.

Fontes