El Salvador relata a captura de mais de 2.000 membros de gangues em quatro dias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

31 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo de El Salvador confirmou que desde que o regime de emergência foi implementado no país há quatro dias, no último sábado, capturou cerca de 2.500 membros de gangues.

O presidente Nayib Bukele confirmou o número, como de costume, por meio de sua conta no Twitter. Além disso, ele anunciou que pediu ao presidente do Congresso, Ernesto Castro, que convoque os legisladores para lhe dar mais ferramentas legais para enfrentar as gangues.

Segundo as autoridades do país, até o momento foram realizadas cerca de 50 operações especiais que permitiram as capturas com prisões em massa, isolamento de bairros e buscas de casa em casa.

Como parte da operação, estão incluídas as buscas em centros penais e o destacamento de 21 mil militares e 24 mil policiais em todo o país.

Por meio de um comunicado, o governo garantiu que na terça-feira, 29 de março, o país tinha “zero homicídios em escala nacional”, atribuindo-o às medidas.

A implementação do estado de emergência gerou preocupação entre algumas organizações de direitos humanos que temem que a falta de garantias constitucionais abra a porta para que violações de direitos humanos sejam comentadas e pediram ao governo que garanta a integridade das pessoas sob sua custódia.

Fontes