EUA pagará US$ 10 milhões por informações sobre hackers

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Na quarta-feira, 5 de agosto, o Departamento de Estado dos EUA anunciou um prêmio de até US$ 10 milhões por informações que ajudarão a identificar uma pessoa ou pessoas que tentam influenciar os resultados das eleições. O prêmio foi anunciado três meses antes da eleição presidencial marcada para 3 de novembro.

A “atividade cibernética ilegal” refere-se especificamente a ataques a funcionários envolvidos no processo eleitoral, infraestrutura eleitoral, candidatos presidenciais e membros de suas equipes. A proposta do Departamento de Estado se aplica a todos os tipos de ataques cibernéticos no processo de votação, independentemente do nível, seja federal, estadual ou local.

“Os adversários estrangeiros podem usar operações cibernéticas maliciosas contra a infraestrutura eleitoral, incluindo bancos de dados de eleitores, para atrapalhar as eleições nos Estados Unidos. Os oponentes também podem conduzir operações cibernéticas maliciosas contra organizações ou campanhas políticas nos Estados Unidos para roubar informações confidenciais e depois publicá-las a fim de minar a reputação de organizações políticas ou candidatos”, disse o Departamento de Estado.

A recompensa será paga por meio do programa "Rewards for Justice" do Departamento de Estado apenas para informações sobre hackers associados a um governo estrangeiro que desejam interferir no processo eleitoral dos EUA. As informações sobre quaisquer outros cibercriminosos não serão aceitas para participação no programa.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com