EUA colocam a J&J no controle de uma fábrica que cometeu falhas na vacina da COVID-19; AstraZeneca afastada

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

A Johnson promete entregar 100 milhões de vacinas no final de Maio

Os Estados Unidos colocaram a Johnson & Johnson (J&J) no controle de uma fábrica que arruinou 15 milhões de doses da sua vacina covid-19 e impediram a farmacêutica britânica AstraZeneca Plc de usar a instalação, disse um oficial sénior de saúde, no sábado, 3.

A J&J disse que "assumia total responsabilidade" pelas instalações da Emergent BioSolutions, em Baltimore, reiterando que entregará 100 milhões de doses ao governo até o final de maio.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos facilitou a mudança, disse um oficial de saúde por e-mail, pedindo para não ser identificado devido à sensibilidade do assunto.

A AstraZeneca, cuja vacina não foi aprovada nos Estados Unidos, disse que trabalhará com a administração do presidente Joe Biden para encontrar um local alternativo para produzir a sua vacina.

Funcionários da Casa Branca não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

O dado, reportado pela primeira vez pelo New York Times, dificulta ainda mais os esforços da AstraZeneca nos Estados Unidos, que criticou a farmacêutica por usar dados desatualizados nos resultados de seu teste de vacina. Posteriormente, o estudo foi revisto.

Trabalhadores da fábrica da Emergent BioSolutions, há várias semanas, combinaram ingredientes para as vacinas J&J e AstraZeneca, reportou o NY Times no início da semana. A J&J disse na altura que o lote arruinado não havia avançado para o estágio final.

A decisão do governo de fazer com que a instalação produza apenas a vacina de dose única J&J visa evitar confusões futuras, escreve o NY Times, citando dois altos funcionários federais de saúde.

O principal médico de doenças infecciosas dos EUA disse à Reuters na quinta-feira que o país pode não precisar da vacina da AstraZeneca, mesmo que ela seja aprovada.

Os Estados Unidos têm acordos para enviar ao México e ao Canadá cerca de quatro milhões de doses da vacina AstraZeneca, fabricadas no país.

Fonte[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit