EUA acusam dois hackers iranianos de espionagem cibernética

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de setembro de 2020

Autoridades norte-americanas acusaram dois cidadãos iranianos de realizar ataques cibernéticos nos interesses do governo iraniano, bem como para o ganho financeiro pessoal.

De acordo com a acusação, Human Heydarian e Mehdi Farhadi realizaram ataques desde 2013 em vários alvos, incluindo universidades estadunidenses e estrangeiras, ONGs, organizações sem fins lucrativos e outros alvos vistos como concorrentes ou inimigos do Irã. Os atacantes visavam principalmente organizações nos Estados Unidos, Israel e Arábia Saudita.

De acordo com os promotores, Heydarian e Farhadi hackearam contas e computadores e roubaram dados confidenciais relacionados à segurança nacional, nuclear e aeroespacial.

Os criminosos também estavam interessados ​​em dados financeiros, informações de identificação pessoal e propriedade intelectual, por exemplo, pesquisas científicas não publicadas. Além disso, Heydarian e Farhadi atacaram e roubaram informações pessoais de dissidentes iranianos, defensores dos direitos humanos e líderes da oposição.

De acordo com a acusação, os iranianos também estavam envolvidos na distribuição de malware.

Acredita-se que alguns dos dados roubados foram enviados para a inteligência iraniana e o resto foi vendido em mercados clandestinos. Se forem pegos, os dois hackers podem pegar mais de 20 anos de prisão.

Fontes

Ligação a um site em russo США обвинили двух иранских хакеров в кибершпионажеSecurityLab, 18 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com