Documentos relativos ao deputado João Paulo Cunha (PT) desaparecem da CPI dos Correios do Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de julho de 2005

O Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o suposto escândalo dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT), confirmou na reunião de ontem o desaparecimento de alguns documentos enviados pelo Banco Rural. Eles eram relativos a saques feitos pela mulher do deputado federal João Paulo Cunha (PT), na conta do empresário Marcos Valério, suspeito de ser operador do suposto esquema de corrupção conhecido como mensalão.

Os documentos mostravam que a mulher do deputado, Márcia Regina Milanesi Cunha, havia sacado da conta de Valério, na agência do Banco Rural de Brasília, R$ 50 mil em 4 de setembro de 2003.

Esta é a segunda vez que desaparecem documentos da CPI. Há duas semanas, desapareceu uma parte do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), relativo à movimentação financeira de Marcos Valério.

O senador Delcídio Amaral disse que deseja restringir o acesso aos documentos a fim de evitar que o problema aconteça novamente.

Notícia relacionada

Fontes