Ditador da Coreia do Norte critica Trump por deixar acordo de Paris

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa


8 de julho de 2017

Ele tem aterrorizado seus vizinhos com testes de mísseis. Mas isso não impediu o líder norte-coreano, Kim Jong-un de criticar seriamente o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citando que representa um grande perigo para o mundo.

Kim criticou à decisão de Trump de retirar os Estados Unidos do acordo climático de Paris., que foi assinado por 194 países. O ditador norte-coreano estava tão furioso com o presidente dos EUA que o chamou de egoísta e rotulou seus atos "o auge do egoísmo".

Os EUA se juntam à Nicarágua e à Síria como os únicos países a não fazer parte do acordo assinado em 2016.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores disse à agência estatal de notícias KCNA que a ação de Trump era ignorante.

"Este é o auge do egoísmo e do vácuo moral buscando apenas o seu próprio bem-estar, mesmo ao custo de todo o planeta e, ao mesmo tempo, uma decisão míope e tola, ignorante do fato de que a proteção do meio ambiente global é de seu próprio interesses ", disse o porta-voz.

"O ato egoísta dos EUA não só tem graves consequencias para os esforços internacionais para proteger o meio ambiente, mas também representa um grande perigo para outras áreas".

A Coréia do Norte chamou a mudança climática "um dos mais graves desafios que a humanidade enfrenta hoje" e tomou medidas para cumprir o acordo das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, informou a New York Daily News.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati